Para quem foi o prêmio de melhor filme, melhor direção e melhores atores, você já deve saber. Mas uma coisa que você precisa saber também é que Charley Gerardin é o tatuador preferido dos cinéfilos. Descubra o porquê.

Se você é um desses cinéfilos inveterados e não perde uma novidade sequer da indústria cinematográfica, com certeza acompanhou ontem o buzz que foi a cerimônia do Oscar, popular e prestigiado prêmio entregue anualmente pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, fundada em Califórnia, em 11 de maio de 1927. E entre os filmes, atores, diretores e equipes completas por quem torceu, deve ter pensado na honra que é ter sua obra reconhecida mundialmente como um filme premiado.

c1

Mas nem só com um troféu dourado se é possível homenagear um trabalho bem feito nos cinemas. Uma tatuagem eternizada na pele de um fã também é uma forma honrosa de provar seu carinho por esse trabalho.

c3

E quando o assunto é tatuagem de cinema, você precisa conhecer a Charley Gerardin: esse talentoso artista australiano criou uma seleção de tatuagens fabulosas inspirando-se em filmes populares e queridinhos dos cinéfilos: Kill Bill, Blade Runner, Laranja Mecânica e muitos outros, além de artistas famosos, são retratados em tattoos que vão desde uma criação minimalista até um original retrato realista, sempre em ternas composições em preto e branco.

c2

Mesclando estilos e técnicas diferentes, Charley Gerardin destila seu talento na arte de reproduzir cenas cinematográficas ou, como também é comum em seu trabalho, passar para a pele retratos icônicos. E para quem pensa que a história do artista no universo das tatuagens sempre foi um conto de cinema, se engana: Charley Gerardin, que Third Eye Tattoo em Melbourne, Austrália, teve um início como muitos outros aspirantes a tatuador, antes de encontrar seu estilo próprio e, sobretudo, aprender as técnicas para que tatuar não seja um verdadeiro filme de terror: “a primeira tattoo que fiz tinha 16 anos, estava sozinho quando fiz uma hand poked de ás de espadas no meu pulso que, na verdade, parecia mais um morango ao cicatrizar”, contou ao The World’s Best Ever. Por sorte, o artista se desenvolveu (e muito) e se tornou um grande nome da tattoo mundial.

c4

E para quem pensa que a história do artista no universo das tatuagens sempre foi um conto de cinema, se engana: Charley Gerardin, que Third Eye Tattoo em Melbourne, Austrália, teve um início como muitos outros aspirantes a tatuador, antes de encontrar seu estilo próprio e, sobretudo, aprender as técnicas para que tatuar não seja um verdadeiro filme de terror: “a primeira tattoo que fiz tinha 16 anos, estava sozinho quando fiz uma hand poked de ás de espadas no meu pulso que, na verdade, parecia mais um morango ao cicatrizar”, contou ao The World’s Best Ever. Por sorte, o artista se desenvolveu (e muito) e se tornou um grande nome da tattoo mundial.

c5 c6 c7 c8 c9 c10 c12 c15 c16

E agora que a gente já passou esse trailer da vida do tatuador, você pode seguir a Charley Gerardin em seu Instagram e acompanhar o trabalho dele nas telas mais próximas. Do seu computador ou do seu celular, queremos dizer. 😉

Tattoaria
Escrito por Tattoaria
Nós conectamos os apaixonados pelo rabisco a artistas e estúdios do Brasil e do exterior. E resumos sobre o que da cor as nossas vidas: tatuagem. Get inspired. Get inked.